quinta-feira, 12 de junho de 2008

Os X-Men 07: O retorno de Blob!

“O retorno de Blob!”
(The X-Men 07, setembro de 1964)

Roteiro: Stan Lee.
Desenhos: Jack Kirby.
Arte-final: Chic Stone.
Marvel Comics.

A história começa com os X-Men, juntamente com o seu mentor, o Professor Xavier, posando para uma foto de formatura. Aparentemente, há uma mistura de conclusão de segundo grau com o treinamento dos mutantes como heróis (em The X-Men 05 era apenas o “final do treinamento”, para não contradizer com essa história).

As personalidades dos integrantes do grupo parecem começar a tomar forma, pelo menos no que se refere ao Fera e ao Homem de Gelo. O primeiro continua falando de forma eloqüente (começou na terceira edição), enquanto o segundo age de modo fanfarrão.

Xavier avisa seus alunos que precisará se ausentar por uns tempos e que nomeará um dos X-Men como o novo líder. De forma bastante previsível, ele escolhe Ciclope e o leva há uma sala até então proibida aos alunos. Nela, ele mostra Cérebro, uma máquina capaz de detectar mutantes. Até mesmo quem não possui poderes telepáticos pode usar a máquina.

A maneira como Cérebro é apresentado aqui é bastante simples. Uma luz acende quando um mutante conhecido está causando problemas... ou algo assim (veja adiante o que acontecerá). Apesar da cena mostrar que Ciclope é o primeiro a ver essa ala do Instituto, edições futuras mostrarão que Jean Grey já viu um protótipo da máquima detectora de mutantes.

Entrementes, o Mestre Mental tenta seduzir a Feiticeira Escarlate com seus poderes, mas consegue apenas manter o desdém que ela sente por ele. Também é mostrada a rebeldia que este sente por Magneto e, com relação à Feiticeira Escarlate e Mercúrio, mais uma vez é ressaltado que eles pertencem à Irmandade de Mutantes apenas por conta de uma dívida que possuem com Magneto.

Magneto vai até o circo onde Blob trabalha e tenta recrutá-lo para a Irmandade. Como este recusa, os dois começam uma briga até Blob ser arremessado por Magneto, bater a cabeça e se lembrar de todo o ocorrido em The X-Men 03. Assim, ele se junta à Irmandade de Mutantes.

Curiosamente, Ciclope descobre até mesmo que Blob se lembrou de tudo e que se uniu à Irmandade apenas por uma luz piscando ao lado do seu nome escrito na mesa ligada ao Cérebro! Essa é a função de cérebro, pelo menos nessa edição. É curioso saber o quanto uma luz acesa revela tanta coisa!

Atento ao perigo, Ciclope chama seus amigos que estavam em um café na região de Greenwich Village (segundo a nota da edição nacional, “quartel general” não oficial da contracultura). Em The X-Men 14 será revelado o nome do Café como sendo Coffee-A-Go-Go, e lá é também onde vemos pela primeira vez Zelda, a namorada de Bob (Homem de Gelo) que trabalha no Café como garçonete.

Recrutados, mais uma vez uma nova batalha se inicia entre os X-Men e a Irmandade de Mutantes! Único diferencial: a presença de Blob. Depois de ser atingido por torpedos lançados por Magneto, Blob abandona o grupo e decide voltar ao circo, sem se unir a qualquer dos lados.

E assim, mais uma edição da revista se encerra mostrando pouquíssima criatividade por parte Stan Lee no que se refere aos X-Men. O único ponto que pode ser aproveitado da edição é a máquina Cérebro, que será um elemento importante na história dos X-Men.

Os desenhos de Jack Kirby continuam bastante limpos e agradáveis para os padrões da época (não é a toa que ele é o Rei) e, apenas como detalhe curioso, o uniforme de Jean Grey (a Garota Marvel) é novamente alterado, deixando as franjas do cabelo da personagem de fora da máscara.

Abraço!!

Primeira aparição: Cérebro (máquina detectora de mutantes).

Um comentário:

White Ronin disse...

X-Men versus Irmandade de Mutantes!!! Uhúúúúú! ADOROISSO!Já vale o troco!

Acompanhando estas resenhas me veio algo a cabeça: seria muito style se o Darwin Cooke (é assim que escreve?) redesenhasse algumas destas estórias no estilo "Teen Titans" que fez recentemente!

Seu trabalho "casa" com essa proposta "60sentista"! Arte&CoresTchapTchura!!! PHÓDA!!!

Take care,

Zatanno Frost