terça-feira, 18 de novembro de 2008

Os X-Men 14: Entre nós espreitam... os Sentinelas!

"Entre nós espreitam... os Sentinelas!"
(The X-Men 14, novembro de 1965)

Roteiro: Stan Lee
Esboços: Jack Kirby
Desenhos: Werner "Jay Gavin" Roth
Arte-final: Vince Colletta
Marvel Comics.

A história começa com os X-Men se recuperando da batalha contra o Fanático. O bondoso Professor Xavier concede férias aos seus alunos o que faz com que todos pulam de alegria. Um deles solta que os X-Men não têm férias há anos, então retiro o que disse sobre a "bondade" do professor.

Enquanto isso, o antropólogo Dr. Bolivar Trask anuncia à imprensa sobre a ameaça que os mutantes representam à humanidade. E assim, no dia seguinte as manchetes prenunciam o perigo de "ameaça mutante". Enquanto os X-Men se despedem uns dos outros, Ciclope, o último a deixar o instituto, entrega um exemplar de jornal ao professor. Antes de se deparar com as manchetes, Xavier observa seu aluno caminhar e pensa sobre Scott:

"Ele carrega sua solidão em silêncio... trancada dentro de si! E nada que alguém diga ou faça ajudaria! Eu conheço muito bem a dor virtualmente infindável dessa solidão..."

Muito bom! Isso é um prenúncio sobre a personalidade conturbada de Scott Summer que seria muito bem desenvovida nos anos seguintes.

Ao saber sobre as teorias de Bolivar Trask de uma suposta dominação da raça mutante (que ele diz que passaram despercebidas por causa da Guerra Fria e da bomba atômica, hehehe...), o Professor X propõe um debate televisivo com Trask, e é o que acaba acontecendo.




Com uma mera ligação de Xavier, o canal de televisão deixa de passar duas novelas e um filme western para transmitir o debate. Na TV, depois de expor seus argumentos, o Dr. Trask começa inicia seu discurso insinuando (corretamente) sobre as verdadeira intenções de Xavier defender a raça mutante e, logo em seguida, apresenta ao mundo os Sentinelas, robôs gigantes criados por ele para proteger a humanidade.

Quando começa sua demonstração de controle sobre os Sentinelas, Trask é atingido por um deles e os Sentinelas revelam que a única forma de proteger a humanidade é por meio do controle sobre a humanidade. Os Sentinelas capturam Trask e o levam até o Molde Mestre. Bela demonstração! hehehe...

Xavier lança um comando mental aos seus alunos para que eles o ajudem. E assim, Bobby (Homem de Gelo) e Hank (Fera) são os primeiros a atender ao chamado de seu professor. Warren (Anjo), na casa de seus pais (que aparecem pela primeira vez nesta edição), também sai abruptamente para poder ajudar seu mestre.

O Homem de Gelo e o Fera chegam ao estúdio de TV e iniciam uma luta contra o Sentinela. Logo depois, chega Ciclope para auxiliá-los. De repente, o Sentinela cai sem motivo aparente (a explicação seria dada duas edições à frente, em The X-Men 16).



No céu, o Anjo se encontra os Sentinelas fujões, é atacado mas é salvo graças à telecinese de Jean Grey que, graças a Deus, olhava tudo pela janela do trem!

Curioso ver ela se esforçando para se deslocar até o teto do trem por meio de sua telecinese. Um "vôo" curto que demanda muito esforço nesse início da carreira de heroína da personagem. Mal sabe ela a entidade cósmica que se tornaria anos depois.

Os X-Men observam o Sentinela caído no estúdio e Xavier consegue descobrir a base dos Sentinelas ("capta as coordenadas", eufemismo para ler a mente de um robô!) . Sem saber o que "Molde Mestre" significa, Xavier presume que talvez isso seja a chave para a solução do caso.

Os Sentinelas levam Bolivar Trask ao salão onde foram criados e ordena para que este crie mais robôs. Os X-Men chegam ao local indicado pelas "coordenadas" mas não avistam nada. De repente, são atacados por uma fortaleza subterrânea escondida.

Aqui se inicia uma das últimas histórias de Stan Lee à frente dos X-Men. Esta trama se divide em três partes, algo curioso em uma época que, em geral, cada edição trazia uma história completa.

Assim como as duas edições anteriores, essa história e as duas que a sucedem são muito importantes na mitologia dos X-Men, pois os Sentinelas são um dos principais vilões do grupo (esqueçam esse lixo de "Esquadrão Sentinela", UNI e derivados dos tempos atuais) e o anúncio de Bolivar Trask na TV é o início da histeria anti-mutante que se seguirá por toda a história dos X-Men. E assim os X-Men passam não só a combater mutantes malignos como também lidar com a intolerância e preconceito das pessoas.

Na trama existem situações bizarras dignas da Era de Prata, como leitura mental em máquinas e um antropólogo trapalhão criador de robôs gigantes. Há ainda o retorno de Zelda, a garçonete namorada do Homem de Gelo de Greenwitch Village.

De positivo, gostei de ver o desenvolvimento dos poderes de Jean Grey. De fato, é importante mostrar as novas habilidades dos personagens. Com isso, vemos que eles vão crescendo ao longo das edições. Talvez seja por isso que alguns escritores criam novos grupos que se iniciam quando jovens, para que possam então trabalhá-los do início de suas carreiras (claro que existem exceções).



Os desenhos de Werner Roth (usando o pseudômino Jay Gavin) continuam tendo por base os traços de Jack Kirby, prestes a deixar os mutantes para o eterno sempre.

Detalhe, essa história seria um pouco alterada no futuro. Em The X-Men 59, é revelado que Bolivar Trask construiu os Sentinelas para que eles impedissem que os mutantes descobrissem que seu filho Larry também é um mutante. Mas se os mutantes que são mutantes (perdoem o pleonasmo) e, em regra, se aceitam, não podem saber, imaginem os humanos "normais" intolerantes?!? Faltou coerência nesse retcon.

Enfim, a partir desta edição a revista passaria a ser mensal. Na próxima edição, teremos o embate dos X-Men contra os Sentinelas.

Abraço a todos!

Primeira aparição: Bolivar Trask, Sentinelas, Warren Kenneth Worthington Jr. (pai do Anjo), Kathryn Worthington (mãe do Anjo), Curtis (mordomo dos Worthington).

4 comentários:

White Ronin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
White Ronin disse...

Sentinelas? O terror de cada gene-X positivo, amiches! O terror! Fujam pras montanhas!

A forma como são mostrados em "Marvels" mete MUITO medo (lá neles!)!!!

Gosto de tudo aqui: conceitos, visuais e todo o "mi mi mi" em torno destes robôs "AZZAZZINUS"!

Molde Mestre é outro puta conceito! Nunca esqueço daquele epísódio do desenho "X-Men90ntista" (chupa Evolution"!!!) em que Magneto e Xavier se unem pra derrotá-lo!!!

A forma que Cassaday desenha as Sentinelas lembra muito esse estilo "quadrado" do Kirby!

E quase que rola um "outing" em rede nacional quando detectam o "gene-x" do Xava! Núúúú! Doidera total!

Take care,

Zatanno F.

Erick disse...

Quero ganhar o TP.

Noturno disse...

Ok, amiche. Você está concorrendo mas precisa comentar algo. Ainda tem muito tempo. Vai com calma e de boa-fé. hehehe...

Abraço!!