terça-feira, 18 de novembro de 2008

Os X-Men 15: Prisioneiros do misterioso Molde Mestre!

"Prisioneiros do misterioso Molde Mestre!"
(The X-Men 15, dezembro de 1965)

Roteiro: Stan Lee
Esboços: Jack Kirby
Desenhos: Werner "Jay Gavin" Roth
Arte-final: Dick Ayers
Marvel Comics.

Após serem atacados pela fortaleza dos Sentinelas, os X-Men dão um jeito de se reagruparem e encontrar um lugar seguro antes de iniciarem qualquer investida.

O Professor Xavier continua matutando por que o Sentinela que o atacou no estúdio de TV caiu sem um motivo aparente. Ele bola um plano que o Homem de Gelo e o Fera são lançados pelos raios de Ciclope em um planador de gelo criado pelo picolé humano.

Assim que é atirado em direção à fortaleza, surgem tentáculos que capturam os dois heróis. O Anjo que os acompanhava sobrevoando a região tenta salvá-los, mas uma muralha de fogo o impede de entrar. Que plano idiota. hehehe...

Dentro da fortaleza, Bolivar Trask, o "eminente antropólogo" criador dos Sentinelas é levado ao Molde Mestre, a máquina capaz de criar novos Sentinelas (mas não sem a ajuda de seu "pai", já que não tem o conhecimento para tanto). Era melhor construir uma fábrica do que um "Molde" que não consegue moldar... hehehe.

Enquanto é levado, um Sentinela diz a ele que a missão pela qual eles foram programados só poderia ser plenamente realizada se eles controlassem a humanidade. Segundos depois, um deles diz que os Sentinelas terão poder para dominar o Universo(!!!). Mas, se os Sentinelas precisam defender apenas a humanidade (mesmo sob a forma de dominação), por que diabos eles precisam conquistar o Universo?!? hehehe...



O Molde Mestre ameaça destruir uma cidade inteira caso Trask não o auxilie na criação de um novo exército de Sentinelas. Trask se vê de mãos atadas.

Do lado de fora, Xavier atordoa mentalmente três Sentinelas(!!!). Enquanto isso, o prisioneiro Fera é levado à sala do Molde Mestre e Trask é obrigado a ligar a "Sonda Psíquica" para que o líder dos robôs possa "estudar" seu inimigo. Momentos mais tarde, é revelado que ele quer descobrir o esconderijo dos X-Men.

E assim, com a sonda psíquica ligada, é contada um pouco da origem do Fera, um dos meus X-Men preferidos! Sua história é bastante simples: filho de um empregado de um projeto atômico, Hank era um garoto com forma física antropóide que, depois de se destacar na escola nas atividades esportivas, passa a ser temido devido à sua condição mutante.

Seus pais são contatados por Charles Xavier para que ele possa ser treinado em seu instituto. Um adendo no tocante à história central: enquanto revela sua origem, Trask descobre que os X-Men servem para salvar a humanidade, o que o faz se arrepender de ter elaborado a sua tese intolerante (ver observação da edição anterior sobre o que aconteceria anos mais tarde em The X-Men 59).



Com os três Sentinelas "atordoados" pelo ataque mental do Professor X(!!!), os X-Men entram na base. Ao se depararem com um Sentinela, este não sabe o que fazer e manda os X-Men segui-lo(!!!) até que o Sentinela líder da seção lhe dê instruções sobre como proceder. Nota-se um evidente defeito de fabricação nessa unidade. hehehe... Cliclope avista e salva o Homem de Gelo, enquanto os demais X-Men derrotam o Sentinela sonso.

Do lado de fora, Xavier cria sua projeção astral para que ele consiga embaralhar a mente do Fera antes que este conte os segredos dos X-Men. Ele consegue seu intuito, mas ao tentar ler a "mente" do Molde Mestre ("cérebro eletrônico"!), sua projeção é repelida por ondas elétricas.



Os X-Men lutam contra novos Sentinelas e são novamente derrotados. Trask é ameaçado mais uma vez.

Ah, os miolos das histórias... Nem nos primórdios eles se salvam de não ter quase nenhum conteúdo. Esta edição tem sua importância apenas por apresentar parte da origem do X-Man Fera. Aliás, somente a primeira edição pode ser considerada muito boa por apresentar uma série de conceitos importantes para a história do grupo. Nesta e na que se segue, vê-se apenas uma série de batalhas entre os X-Men e os Sentinelas.

Ela ainda conta com algumas incoerências que o próprio Stan Lee tenta corrigir, como o ataque do Molde Mestre na projeção astral de Xavier e o fato dos Sentinelas operaram armas (sendo que seria muito mais lógico se as armas operassem sozinhas, não estamos tratando de máquinas de todo modo?). Conceitos outros como ondas elétricas que interferem em projeções astrais são expostos com uma explicação pseudocientífica que não convenceria um leitor padrão nos dias de hoje. Tenha-se sempre em mente a "inocência" da época.

A arte mantém-se tal qual as edições anteriores. A capa, na minha opinião, é uma das piores dessa fase inicial, com evidente erro nas cores de determinados conceitos (como os raios ópticos de Ciclope).

Abraço a todos!

Primeira aparição: Molde Mestre I, Norton McCoy (pai do Fera), Edna Andrews McCoy (mãe do Fera).

6 comentários:

White Ronin disse...

Xava X Mastermold!!??

Doidera geral! Sentinelas no "BooModeOn"!!!

"Molde Mestre" faz a "lôka" e resolve dominar o mundo pra poder melhor servir a humanidade!?

T-1000 e Terminator ficariam intrigados!!!!

Esse visual "ChapChura" assim como arte do W.Roth são muito show!

Take care,

Zatanno

Noturno disse...

Hauiahiauhaiha... Zatanno, bem que eu te falei que adoraria seus comentários "psicodélicos" por aqui, lembra?

Abraço!!!

Logan disse...

Rapaz essa é uma fase de afirmação dos X-Men , é aquele momento da vida onde ou é ou não será nunca e eles foram! acho que Stan e Jack nessa fase ergueram os pilares de universo mutante que eles nunca imaginaram que ia alcançar o tamanho que hoje !

Erick disse...

O Logan está certo.

White Ronin disse...

"Logan" definiu muito bem essa fase de transição da equipe! Ainda bem que eles "foram"!!! hehehehe

Tá, tá! Lá pro final dos '70 é que engrenou, porém muito da mitologia "básica" das personagens que funciona até hoje foi "cimentada" naquela época!

Take care,

Zatanno Frost

Leonardo Yoda disse...

Putz... Molde Mestre...
AHhaha era amarradão no episódio do desenho... na minha humilde infância eu pensava que não teria mais sentinelas após a destruição dele... ledo engano! ahahah
Abraços