quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Os Poderosos Vingadores 01-06.

"Os Poderosos Vingadores"
(The Mighty Avengers 01-06, a partir de maio de 2007)

Roteiro: Brian Michael Bendis
Desenhos: Frank Cho
Cores: Jason Keith
Marvel Comics.

Conforme eu havia dito na resenha sobre a saga Vingadores: A Queda, os Vingadores foram se tornando a partir dali, gradativamente, a nova franquia mais rentável da Marvel. Após o sucesso do lançamento de Novos Vingadores e a eclosão da Guerra Civil, um título para os Vingadores seria pouco perto da demanda. Assim, a Marvel lançou "Os Poderosos Vingadores", com o mesmo Brian Bendis no comando. Para os desenhos, foi selecionado Frank Cho, que ainda teve o prestígio de dar pitaco nos roteiro, dizendo sobre o que gostaria de desenhar.

Ocorre que, mais uma vez, aquele mal que todos os leitores atuais conhecem voltou a ocorrer: os atrasos. Era a primeira vez que Frank Cho desenhava uma revista de equipe e à medida em que os prazos foram ficando cada vez mais apertados, digo, estourados, ele pediu pra sair. E assim, essas seis primeiras edições da "revista do Cho" (palavras de Bendis em uma entrevista) foram as únicas desenhadas por ele. Frank Cho afirmou que nunca mais se comprometeria em uma revista mensal e que faria arcos fechados e especiais a partir de então. Disse também que está louco para trabalhar com Jeph Loeb, muito provavelmente em um novo volume dos Ultimates (título esse já estragado por Loeb).

Os Poderosos Vingadores é o título dos heróis que se intitulam assim (já que há outra equipe usando este nome) que estão registrados após a Guerra Civil. Assim, enquanto Bendis trabalha com os renegados em Novos Vingadores, aqui todos os heróis estão sob a supervisão da SHIELD. Tony Stark pede para que Carol Danvers, a Miss Marvel, lidere uma nova equipe de Vingadores e, junto com ela, seleciona os demais membros da nova equipe: Viúva Negra, Magnum, Sentinela, Ares e Vespa.

Assim que são reunidos para deter uma invasão de monstros vindos do subterrâneo, que atacam Nova York por ordens do Toupeira, o clima mundial começa a se alterar e desastres naturais começam a acontecer nos mais variados lugares. Na luta contra os monstros do Toupeira, Tony recebe uma sobrecarga de energia e é remoldado em um corpo idêntico à da Vespa. Esse corpo responde pelo nome de Ultron, agora assumindo uma forma mais avançada.

O arco prossegue com os Vingadores procurando um meio de deter Ultron. Para isso, contam com a ajuda de Henry Pym e uma antiga versão da armadura do Homem de Ferro. Ultron anuncia para o mundo o juízo final.

Ares bola um plano de invadir o corpo de Ultron como um vírus e Pym o acolhe. Enquanto isso, o Sentinela e Ultron trava uma batalha em que o herói esquizofrênico é levado a crer que sua mulher foi assassinada. Assim, ele fica completamente descontrolado.

O plano do vírus dá certo e Ultron é derrotada, não sem antes dar um último sinal de vida em um monitor de computador ao final da história. Tony volta ao normal e, na enfermaria, é contatado pela Mulher-Aranha segurando o corpo de um skrull que se fazia passar por Elektra (evento ligado ao arco correlato que se passou na revista Os Novos Vingadores e que levará à saga Invasão Secreta).




Brian Bendis tem a fama de enrolar ou estender demais uma história com diálogos longos e, não poucas vezes, redundantes. Os seus defensores dizem que isso torna a história ou as caracterizações mais realistas, mas é inegável que muitas de suas histórias poderiam ocupar metade das edições solicitadas. Na minha opinião, gosto muito do autor e acho algumas críticas a ele injustas e exageradas. E ponto para ele ao reintroduzir de forma inovadora os balões de pensamento que rendem momentos hilários (há quem se incomode com esse recurso).

Não obstante algumas críticas, nesse primeiro arco de Poderosos Vingadores não senti muita enrolação por parte do Bendis. Acho que ele conseguiu contar uma boa história inicial, apresentando toda a equipe, com cada um dos seus integrantes tendo os seus momentos de destaque. As cenas da infecção do vírus por Ares é, sem sombra de dúvidas, a melhor de todas e, os diálogos de tensão dos tripulantes do Aeroporta-aviões da SHIELD intercalados com a detecção do vírus ficaram sensacionais!




A arte de Frank Cho é excelente. Lendo toda a história de uma tacada só, se torna uma leitura muito agradável. Cho dá especial atenção nas mulheres, mas todos os quadros são limpos e fáceis de se acompanhar (muito diferente de Leinil Francis Yu em Novos Vingadores). Pena que não conseguiu cumprir os prazos e se foi.

Comparando as duas revistas dos Vingadores escrita por Bendis (há uma terceira escrita por Dan Slott, Vingadores: A Iniciativa), e considerando só o que veio após a Guerra Civil, na minha opinião, Os Poderosos Vingadores é muito superior ao "nada" que acontece no seu título irmão.

Abraço a todos!

4 comentários:

Átila disse...

Bem lembrado por você a reintrodução do uso dos balões de pensamento. Sem dúvida, foi interessante ver que os personagens são como os leitores: não raras vezes dizem uma coisa e pensam outra por vezes bem oposta. Esse primeiro arco dos PODEROSOS VINGADORES é muito bem conduzido e os personagens são bem utilizados na trama. Até o ARES tem uma participante relevante na história. Mas ainda assim o que vale são OS DETRAN AVENGERS!! hehehehe

M1ster disse...

O Cho já conseguiu trabalhar com o Loeb... isso em Red HULK.
Pena que hj em dia aparece de tudo nas revistas dos Vingadores, menos os próprios.
Peter Parker ficaria intrigado, amigos...

White Ronin disse...

Desistí dessa revista na terceira parte! Essa equipe (personagens) pra mim é ... tipo ... hum ... nem consigo definir!

Pra uma equipe que é "cria" da Iniciativa deveria contar com personagens "ULTIMATESLifeStyle", ou seja, "Supersoldados" e não heróis de "KOLANTYS KOLORYDUZZZ" justamente pra desvincularem-se do esteriótipo!

A Equipe teria de ser "chupada" do conceito "Autorithy/Poder Supremo",composta por Mariah Hill pilotando sua armadura "Donzela de Ferro" feita pelo Stark, Viúva-Negra, Agente Drew (Mulé-Aranha de verdade, but, no codename!),Ares e Agente Americano, todos sob o comando de campo de Manopla e com "suporte técnico" de Dr.Hank "Gigante" Pyn e o "supercomputador" Jocasta (uma cruza de "Visão" com "Ultrona").

Desenhada por McNiven e escrita por Millar ou Ellis, não teria erro!

Voltando a estória referida, a arte de Frank Cho acaba cançando uma hora!

As participações de Magnum,Sentry e Miss Marvel "WannaBeSomething" ... hum!Hum!

E a Vespa"BackToBasicSouFútil"??? Não reconheço estazinha aí! Cadê a Janet"BigStick" que liderava os Vingadores na época dos "Mestres do Terror", por exemplo? Que botava o terror do "thóba" do Namor? Pois é!

Resumindo, desisti! Principalmente depois das viagens contantes a Romênia onde ví que a coisa piora graças a "S.I"!

Take care,

Zatanno Frost

P.S: Desculpe amigo se me estendí nos coments! :)

Noturno disse...

Hahahaha... Muito bom seu comentário Zatanno! Mas acho que eles lançaram "Os Poderosos" principalmente pela falta que os leitores tinham do conceito clássico da equipe, coisa que os DETRAN Avengers estão longe de se enquadrar (não que seja ruim).

Penso que a revista A Iniciativa que deveria ser nesses moldes que você falou.